Cor e causa: de janeiro a dezembro, entenda a origem das campanhas de cada mês

Você certamente já ouviu falar nas campanhas do Outubro Rosa ou do Novembro Azul. Mas provavelmente você não sabe como surgem essas campanhas e qual o objetivo delas. O calendário colorido da saúde surgiu com o objetivo de conscientizar a população sobre o perigo de algumas doenças e incentivar a prevenção e o tratamento dessas enfermidades. Não existe, porém, um calendário oficial estabelecido sobre a cor de cada mês. Desta forma, associações médicas podem se reunir e escolher a cor e doença para determinado mês.

O mais importante para que uma cor seja realmente adotada é a divulgação. Ou seja, quanto maior for a divulgação, maior a chance de a cor ficar fixada na mente do público. A divulgação de uma campanha acontece através da mídia, empresas, hospitais, clínicas, empresas, indústria farmacêutica, organizações não governamentais, instituições públicas, privadas e até com monumentos que são iluminados de acordo com a cor do mês.

Todas essas campanhas mensais servem de alerta tanto para prevenção das doenças, quanto para abertura de debates sobre elas, conscientização e educação do público e troca de experiência entre as pessoas. Ou seja, reflete no cuidado com a saúde no dia-a-dia da população. O médico superintendente técnico do Hospital do Câncer de Pernambuco, Fábio Malta, acredita na força dessas ações: “De um tempo para cá, elas têm se tornado muito importantes, principalmente quando se trata da prevenção. Elas servem para alertar tanto os profissionais de saúde quanto a população. Acredito também que com o tempo as outras campanhas vão tomar a mesma proporção que o Outubro Rosa e o Novembro Azul”.

Os meses de outubro e de novembro são, inquestionavelmente, os mais conhecidos. Com foco no câncer de mama e no câncer de próstata, respectivamente. Mas cada mês tem a sua cor. Você sabe quais são?

Janeiro Branco

A campanha foi criada em 2014, em Uberlândia, Minas Gerais, e alerta que os cuidados da mente também são fundamentais para o bem-estar e para a qualidade de vida. O foco é envolver psicólogos para temas ligados à saúde mental, emocional, harmonia nas relações e à psicoeducação. A campanha foi idealizada pelo psicólogo Leonardo Abrahão e acontece quase que exclusivamente no Brasil, embora cidades de outros países como os Estados Unidos, Japão, Portugal e regiões da África já adotem a iniciativa. O mês de janeiro foi escolhido por ser um período terapêutico e por se tratar do começo do ano, quando as pessoas estão esperançosas e focadas em mudanças. Alguns municípios brasileiros já sancionaram lei adotando o Janeiro Branco em seus calendários oficiais, incluindo capitais como Manaus, Maceió e Natal.

Março Azul-Marinho 

O câncer colorretal foi escolhido como foco no mês de março por se tratar do terceiro câncer mais comum entre homens e mulheres no país. A escolha do mês se deu porque ele abriga o Dia Nacional de Combate ao Câncer de Intestino, 27 de março, e a data é lembrada em todo o país como símbolo pela prevenção e tratamento da doença. Em todo o país, são feitas campanhas para conscientização sobre o câncer que, segundo dados veiculados este ano pelo INCA, tem como estimativa 35 mil novos casos apenas para este ano no país.

Maio Amarelo

Desde 2014, o Movimento Maio Amarelo abre o debate sobre prevenção de acidentes de trânsito com campanhas anuais que envolvem o poder público e a sociedade civil. A escolha do mês se deu porque ele é historicamente um marco mundial para a segurança no trânsito e para o balanço das ações realizadas em todo o mundo. Foi em 11 de maio de 2011 que a ONU decretou a Década de ações para a Segurança do Trânsito, que tem como meta a redução de acidentes de trânsito em 50%, no Brasil e no mundo. Também é realizada em maio a Semana Mundial de Segurança do Pedestre, também chamada de Campanha Zenani Mandela, em memória à neta de Nelson Mandela, vítima fatal do trânsito na África do Sul em 2010, com apenas 13 anos. O amarelo faz referência à “atenção”, numa alusão à sinalização de advertência. O mês é marcado por campanhas para a conscientização de motoristas para os altos índices de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Para este ano, o tema “Nós somos o trânsito” já conta com o apoio coordenado entre o Poder Público e a sociedade civil. Os acidentes de trânsito representam a nona maior causa de morte em todo o mundo, sendo o primeiro responsável por mortes entre pessoas com 15 a 29 anos de idade, segundo órgãos internacionais.

Julho Amarelo

Julho é o mês da conscientização de hepatites virais e câncer ósseo. O mês foi escolhido pelo Ministério da Saúde e pelo Comitê Estadual de Hepatites Virais. A cor foi escolhida por ser o tom que os olhos dos infectados geralmente ficam quando a doença se manifesta, no fígado.

Fevereiro Roxo

Apesar de ser um mês curto e marcado por festas, são vários os alertas no segundo mês do ano. A cor roxa aponta para lúpus, mal de Alzheimer e fibromialgia. A escolha do roxo se deu por ser mundialmente conhecido como a cor das duas primeiras doenças citadas que, embora bem distintas, afetam milhares de brasileiros todos os anos.

Fevereiro Laranja

A campanha Fevereiro Laranja é um alerta sobre a leucemia, um dos tipos mais comuns de câncer, com mais de 250 mil casos por ano no país, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). A ideia é acender o alerta para a importância da prevenção, além da doação de medula óssea.

Abril Verde

A campanha foi iniciada em 2014 e é dedicada à saúde e segurança no ambiente de trabalho. A escolha do mês se deu porque, no dia 28 de abril, pessoas do mundo todo celebram o “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho”. Já no dia 7 de abril é o Dia Mundial da Saúde. Muitas companhias adotam o mês para fazer campanhas como a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT), que é obrigatória por lei para empresas, a depender do seu porte e grau de risco de suas atividades. A ideia – que ganhou força por iniciativa do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Paraná – é conscientizar órgãos governamentais, empresas e empregados para a importância de combater situações de risco e doenças laborais.

Abril Azul

Outra iniciativa que também acontece no mesmo mês debate o autismo, já que o Dia Mundial da Conscientização do Autismo acontece no dia 2 de abril. A cor azul foi escolhida porque a síndrome é mais comum em meninos e a iniciativa tenta conscientizar pessoas em todo o mundo para a importância do diagnóstico e acompanhamento das pessoas com o distúrbio neurológico.

Junho Vermelho

A campanha foi criada pelo movimento Eu Dou Sangue, em 2011. No dia 14 de junho é celebrado o dia Mundial do doador de Sangue, por isso a escolha desse mês para conscientizar sobre a importância da doação. A cor vermelha foi escolhida, logicamente, porque é a cor do sangue.

Junho Laranja

A iniciativa foi criada pelo movimento Eu Sou Sangue, em 2011, e alerta para a anemia e a leucemia.

 Agosto Dourado

Dos dias 1° a 7, é realizada a semana mundial da amamentação. Por este motivo, agosto foi escolhido para ser o mês da conscientização do aleitamento materno. A campanha foi instituída pelo Governo Federal aqui no Brasil, em 2017. A cor dourada foi escolhida porque segundo os idealizadores da campanha, os momentos de amamentação são “horas de ouro”.

Setembro Verde

A campanha tem como objetivo conscientizar sobre a importância da doação de órgãos e prevenção do câncer de intestino. No dia 27 de setembro, é lembrado o dia nacional de doação de órgãos e tecidos. A campanha, criada em 2014, cujo slogan é “Doe órgãos, a vida continua”, foi criada pelo cirurgião cardiovascular José Lima Oliveira Junior, integrante da Comissão de Remoção de Órgãos da Associação da Sociedade Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), pelo Ministério da Saúde e pelas secretarias estaduais de saúde, com o objetivo de conscientizar e alertar a população sobre a necessidade da doação de órgãos. Dos 27 estados do país, 22 já aprovaram o projeto de lei que institui o Setembro Verde.

Setembro Amarelo

A campanha tem como objetivo a prevenção do suicídio. Apesar de ser uma ação mundial, só foi iniciada no Brasil em 2015. A campanha começou por aqui pelo Centro de Valoração a Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria. O mês de setembro foi escolhido porque no dia 10 é comemorado o dia Mundial da Prevenção do Suicídio.

Setembro Vermelho

A campanha tem como objetivo a conscientização sobre as doenças cardiovasculares. No dia 29, é celebrado o Dia Mundial Do Coração, a cor vermelha simboliza o mesmo. A campanha foi idealizada em 2014, pelo Instituto Lado a Lado pela Vida.

Outubro Rosa

Esta campanha é a mais conhecida de todas, dedicada à conscientização do câncer de mama. Foi criada nos Estados Unidos, nos anos 1990, com apenas alguns estados fazendo ações isoladas sobre o tema. Agora, a campanha é mundial. O laço cor-de-rosa foi criado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, durante a primeira Corrida pela Cura que ocorreu em 1990, em Nova York, por simbolizar a feminilidade.

Dezembro Laranja

A campanha Dezembro Laranja foi criada em 2014 pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), como alerta ao câncer de pele. O laranja remete ao sol e ao tom de corpos bronzeados.

Novembro Azul

A campanha é bastante conhecida por tratar da prevenção e combate ao câncer de próstata e ao diabetes. Apesar do apoio de diversas entidades não governamentais, o Novembro Azul não tem o apoio do Ministério da Saúde brasileiro e do Instituto Nacional do Câncer. O movimento surgiu na Austrália, em 2003, chamado de Movember. Em vários países, os homens deixam crescer o bigode durante esse mês no melhor estilo Mario Bros. Aqui no Brasil, a campanha foi criada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, em 2008.

Novembro Dourado

A Campanha foi criada em 2014 pela Confederação Nacional de Instituições de Apoio à criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc). O mês de novembro foi escolhido porque no dia 23 é celebrado o dia nacional de combate ao câncer infanto-juvenil. A campanha tem como objetivo alertar para importância do diagnóstico precoce da doença em crianças.

Dezembro Vermelho

A campanha lembra a importância de se proteger contra a Aids, doença cuja data mundial de combate é lembrada no dia 1° de dezembro. A campanha é mundial e se tornou oficial no Brasil em 2017. O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e comprometimento na luta contra a Aids, foi criado em 1991, pela Visual Aids, em Nova York. A cor foi escolhida por causa da sua ligação com sangue e à ideia de paixão.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Marina Maranhão

Marina Maranhão

Repórter

Marina estuda jornalismo na Uninassau e contribui com o CuriosaMente desde janeiro de 2018.

Priscila Milet

Priscila Milet

Designer

Priscila é formada em sistemas para internet pela Uninassau e trabalha no Diario de Pernambuco desde março de 2017.

Comentário(s)

Comentário(s)