Presos passam noite algemados em calçada de delegacia por falta de vagas em celas

Polícia Civil do Rio Grande do Sul / Divulgação

Sem vaga nas celas, dois presos passarem a noite algemados no corrimão da rampa de acesso a uma unidade policial no município de Canoas, no Rio Grande do Sul. O local do ocorrido, delegacia de pronto atendimento da cidade, com capacidade de comportar oito presos, tinha 22 pessoas no momento, 19 delas divididas nas quatro celas.

Na manhã após o incidente, outro preso chegou e também passou horas algemado do lado de fora, segundo o jornal gaúcho Zero Hora. Os três só foram colocados para dentro por volta das 9h, quando uma reunião de emergência entre membros da polícia e brigada militar foi organizada para dar destino aos três rapazes. Pelo menos uma vaga em uma casa prisional foi arranjada para um dos presos, mas a polícia não divulgou o que aconteceu com os outros.

Polícia Civil do Rio Grande do Sul / Divulgação

Uma sindicância foi aberta para investigar o ocorrido, mas além da superlotação, outra justificativa dada pelos policiais foi de que a medida foi tomada para evitar possíveis confusões com os outros detentos. “A Polícia Civil está sofrendo com as consequências de um problema maior, que é a falta de vaga nos presídios”, afirmou em entrevista ao Zero Hora o delegado Rosalino Seara. No ano de 2016, o estado gaúcho registrou o maior número de presos da história, com 34 mil pessoas cumprindo penas em regime fechado, aberto e semiaberto. Em Pernambuco, estima-se que a população carcerária seja de 31 mil internos.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)