Pinturas rupestres mostram como europeus tentavam tornar índios, cristãos, no Caribe

University Of Leicester / Divulgação

Uma série de pinturas encontrada na caverna de uma ilha caribenha ajuda pesquisadores da Universidade de Leicester, na Inglaterra, a ilustrar a relação dos europeus com os nativos no começo da colonização das Américas. Mais de 30 inscrições de cerca de 500 anos, com frases em latim e espanhol, datas e símbolos do cristianismo foram encontrados no local. “Isso permite o rastreamento do começo da mudança religiosa e da transformação da identidade cultural das Américas”, explicou uma das professoras responsáveis pela pesquisa, Alice Samson, em entrevista ao portal Heritage Daily.

University Of Leicester / Divulgação

Entre as frases encontradas em mais de 6,5 mil m² de paredes estavam “Deus vai perdoar você”, “Deus fez muitas coisas” e a passagem bíblica “O verbo se fez carne”, que, de acordo com o jornal Daily Mail, é seguida pela descrição da criação do mundo. Todos os resultados da pesquisa, feita em mais de 70 cavernas de ilhas caribenhas desde 2013, foram divulgados na revista Antiquity, disponibilizada pela universidade em um site. “Essas análises também permitem que entendamos os processos de opressão, dominação e, no caso do Caribe, extinção indígena”, acrescentou Dra Samson.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)