Chimpanzé recebe habeas corpus na Justiça e vem viver no Brasil

AFP / YouTube

Após 19 anos enclausurada em um zoológico da cidade de Mendoza, na Argentina, a chimpanzé Cecília foi a primeira primata não humana a conseguir um habeas corpus no mundo. Ela ganhou “liberdade” quando a justiça atendeu ao pedido da Associacion de Funcionarios y Abocados pelos Derechos de los Animales, ONG argentina de proteção aos animais. Eles perceberam que após a morte repentina de dois “companheiros de cela” dela, Cecília passou a se sentir triste e solitária, com indícios de depressão por viver “presa”. O processo correu por mais de um ano na justiça até ela vencer e ser enviada a um santuário brasileiro.

No Santuário de Grandes Primatas de Sorocaba, interior de São Paulo, a chimpanzé foi recebida com festa. “Aqui ela está conhecendo um mundo diferente. É livre. Pode andar pela terra, pela grama, vê que existem outros chimpanzés, famílias e grupos”, afirmou o biólogo Pedro Ynterian em entrevista à agência AFP. Ela passou por um período de quarentena para se adaptar ao espaço e se livrar dos traumas da vida solitária, mas após o tempo de adaptação, conseguiu fazer amigos e até mesmo um “namorado”. Apesar de ser nove anos mais novo do que Cecília, Marcelino está no auge da maturidade sexual e teve um primeiro encontro bem sucedido com ela. Segundo o portal G1, a primata chegou a tentar cativá-lo após uma primeira negativa, sinal de como o comportamento dela melhorou com a vinda ao local.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)