Objeto encontrado na Via Láctea pode mudar entendimento sobre galáxias

National Astronomical Observatory of Japan/Reprodução

Um objeto estranho chamou a atenção de cientistas. Ele estava discretamente localizado nas fronteiras da Via Láctea e, mais tarde, foi descoberto que se tratava de uma galáxia anã, denominada Virgo I. Com luminosidade considerada muito baixa, -0,8, ela foi descoberta pelo telescópio Subaru, de acordo com a BBC Brasil.

Essa galáxia pode mudar o entendimento atual sobre como a matéria escura mantém objetos unidos nas galáxias. Atualmente, entende-se que a Via Láctea é gerada pela combinação de diversas matérias escuras. Essas, por sua vez, criam órbitas escuras, formações de gás e estrelas que são afetadas pela gravidade.udo, Masashi Chiba.

National Astronomical Observatory of Japan/Reprodução

Com o descobrimento da Virgo I, é possível que centenas de pequenas galáxias estejam orbitando ao redor da Via Láctea. a descoberta feita pelo estudante japonês Daisuke Homme, da Universidade de Tohoku, sugere que ainda não foi possível para os cientistas descobrir todas as galáxias anãs ou galáxias-satélite orbitando ao redor da nossa. Dessa forma, agora é possível afirmar que a detecção de galáxias com brilho fraco é factível, e fará o entendimento sobre a matéria escura ser mais detalhado. “Observamos cuidadosamente os dados do Subaru e descobrimos uma excessiva densidade de estrelas em Virgo, que mostram um padrão de um sistema estelar ancestral”, disse o professor encarregado do estudo, Masashi Chiba.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)