Mulher é presa por esfaquear marido após apanhar por 15 anos

Ekatepnhgy / Reprodução

Uma mulher foi presa na Rússia após matar o marido que batia nela há 15 anos. Natalia Markelova, de 39 anos, mãe de quatro crianças, alegou que a ação foi um ato de defesa pessoal e que sofria abusos constantes durante a vida, mas mesmo assim foi condenada a oito anos de prisão. O caso reacende o debate sobre agressões a mulheres no país poucos dias depois de uma lei que descriminaliza a violência doméstica ser sancionada pelo presidente Vladmir Putin.

Com a lei, bater em membros da família como esposa, marido ou filhos só vira processo civil polícia se quem apanhar tiver “danos corporais substanciais” comprovados. O marido de Natalia, Evgeny Markelov, foi atingido por uma faca após uma discussão enquanto ele estava bêbado. Segundo o testemunho dela, ele ameaçou-a com a faca, depois colocou o objeto nas mãos dela e mandou que ela o matasse. Eles entraram em luta corporal pouco antes da arma se alojar no pulmão de Evgeny.

“Tudo aconteceu em poucos segundos. Eu não consegui entender direito o que estava acontecendo. Tentei soltar ele da minha mão, mas era muito mais forte que eu”, afirmou a mulher em entrevista veiculada no jornal britânico Daily Mail. Ela chegou a chamar uma ambulância, mas ele não resistiu aos ferimentos. O advogado recorreu à decisão e um novo julgamento deve acontecer. Até lá, Natalia está sob a tutela do estado.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)