Local da queda de meteoro foi crucial para extinção dos dinossauros

Wikipedia/Reprodução

Já é um consenso no mundo científico que os dinossauros foram extintos há 66 milhões de anos, após a queda de um gigantesco asteroide, de cerca de 15km de extensão, no Golfo do México, alterando todo o ecossistema da Terra. Agora, após novas pesquisas, um grupo de cientistas afirma que a história poderia ter sido completamente diferente, caso o meteoro tivesse caído no planeta apenas alguns minutos antes ou depois – atingindo outro local.

“Essa é a ironia da história – porque, no fim das contas, não foi o tamanho do asteroide ou a escala da explosão, ou mesmo seu alcance global, que extinguiu os dinossauros: foi aonde o impacto ocorreu”, afirmou à BBC o biólogo evolucionário Ben Garrod, apresentador do programa de TV The day the dinosaurs died (“O dia em que os dinossauros morreram”, em tradução livre), junto com a paleontologista Alice Roberts. Essas últimas descobertas foram apresentadas em seu episódio mais recente, exibido no dia 15 de maio de 2017.

O projeto que visa compreender mais profundamente o processo de extinção conta com uma plataforma de perfuração na Península de Iucatã, local onde está a cratera – que segundo os cientistas, tinha originalmente 100 km de extensão por 30 km de profundidade; então, seus arredores cederam, aumentando a extensão da cratera para 200 km; o centro, então, cedeu novamente, formando um anel interno; as rochas que se elevaram formaram um anel externo. Foi de lá, a 1,3 km da superfície do golfo, que foram retiradas as rochas cuja análise deu aos cientistas essas novas informações.

A equipe explicou ainda que, ao atingir uma área relativamente rasa do mar, o impacto vaporizou uma grande quantidade de gesso, liberando na atmosfera uma excessiva concentração de enxofre. Por causa disso, a era glacial que se seguiu à queda do meteoro foi muito mais extenso do que seria em princípio. Assim, a comida nos oceanos teria acabado em uma semana e, em terra, pouco depois disso. “Sem tanto enxofre, a nuvem que cobriu o sol teria sido menos densa e a luz do sol poderia ter chegado à atmosfera – e o que aconteceu em seguida poderia ter sido evitado”, concluiu Garrod.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)