Cabo e Igarassu entre municípios mais violentos do Brasil; Garanhuns é o mais pacífico de PE

Alcione Ferreira/DP

O Cabo de Santo Agostinho é o décimo município brasileiro mais violento, entre os que contam com mais de 100 mil habitantes. Os dados são do Atlas da Violência 2017, que recolheu dados até o ano de 2015. Segundo o documento, o Cabo registrou 85,3 homicídios e mortes por causa indeterminada cada 100 mil habitantes. Em números, foram 147 homicídios e 24 Mortes Violentas com Causa Indeterminada (MVCI).

 

No ranking que tem na liderança o município de Altamira, no Pará, outro município pernambucano que figura na lista indesejável é Igarassu, também na Região Metropolitana do Recife (RMR). O município de 112.463 habitantes ocupa a 28ª no ranking da violência, com 69,4 homicídios e mortes por causa indeterminada para cada 100 mil habitantes. Em 2015, registrou 60 homicídios e 18 mortes sem confirmação da causa. Veja o estudo completo aqui.

Mortes no Cabo de Santo Agostinho

Mortes em Igarassu

Do lado inverso, entre os municípios mais pacíficos do país com mais de 100 mil habitante, Garanhuns, no Agreste, é o que aparece em melhor colocação: 175º entre os 300 catalogados A cidade das flores teve 49 homicídios registrados em 2015 e outras 6 mortes violentas com causa indeterminada. No ranking positivo, liderado por Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, Pernambuco só aparece novamente na 193ª posição, com Petrolina, no Sertão.

Pernambuco

Somando dados de todo o estado, Pernambuco ocupa a sétima colocação entre as unidades da federação com mais homicídios registrados em 2015 na faixa etária dos 15 aos 29 anos de idade. Registrando aumento de 13,9% com relação a 2014, o estado
passou de 1.881 para 2.143 homicídios.

Quando ignorada a faixa etária, considerando apenas os homicídios causados por arma de fogo, Pernambuco segue na 6ª posição, porém, dessa vez, com 3.065 mortes, aumento de 20,5% na comparação com 2014 (2543).

Chama a atenção em Pernambuco também a quantidade de mortes sem causa determinada. São 842 em 2015, apresentando aumento de 30,7% em relação a 2014 (557). Nesse quesito, o estado sobe no ranking, ficando na 5ª colocação.

Mortes por arma de fogo em PE

%

Aumento entre 2014 e 2015

O crescimento nos homicídios em Pernambuco, porém, ressurge a partir de 2014. Entre 2007 e 2013, conforme destaca o Atlas da Violência 2017, Pernambuco foi “uma ilha” no que se refere à diminuição de homicídios no Nordeste por conta do programa Pacto pela Vida. Para o Atlas, ao longo desses anos, Pernambuco foi símbolo por indicar “como governadores comprometidos com a segurança pública e munidos de boa técnica, inteligência e planejamento poderiam ensejar a diminuição de crimes violentos em suas regiões”. O documento lamenta, porém, a fragilidade do equilíbrio das políticas efetivas de segurança pública, que no caso de Pernambuco, cresceu de forma considerável a partir de 2014.

Somente entre janeiro e abril de 2017 o estado já registrou 2.037 homicídios.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Comentário(s)

Comentário(s)