Família de jovem desaparecido no Acre vende direitos de livro para editora

Bruno Borges/Arquivo Pessoal

A família do estudante Bruno Borges, de 25 anos, desaparecido desde o dia 27 de março de 2017, fechou um acordo com uma editora para a publicação dos livros que o rapaz deixou para trás. Bruno criptografou 14 livros, alguns nas paredes, chão e teto do quarto da casa onde morava.

O pai do estudando, Athos Borges, declarou que o livro que será publicado é o primeiro na ordem estabelecida pelo filho – “Teoria da Absorção de Conhecimentos (TAC)”. A data do lançamento fica a critério da editora, cujo nome não foi divulgado, que comprou os direitos da obra.

“Não tem previsão de lançamento. Vai ser lançado e-book e livro físico, tudo junto. Dependemos da editora que comprou os direitos. Vai ser feito da maneira dela, ela vai decidir como vai ser”, explicou, de acordo com o portal de notícias do G1.

De acordo com a família do rapaz, o primeiro livro trata de uma metodologia para potencializar a absorção e criação de conhecimentos. Uma das práticas seria o “isolamento””, capaz de potencializar a espiritualidade e os órgãos sensoriais para gerar insights produtores de conhecimentos.

Relembre o caso

O jovem havia deixado 14 livros criptografados antes de sumir, cada um com um número, indicando a sequência das informações. Sem ideia de aonde o rapaz possa estar, a polícia começou a suspeitar de que seria uma jogada de marketing e prendeu um dos amigos de Bruno, que estava com alguns itens que pertenciam aos rapaz, mas os amigos próximos ao rapaz e família declararam que a intenção do rapaz não era conseguir dinheiro.

Bruno está na lista de procurados da Polícia Internacional (Interpol) para alertar caso ele tenha saído do país.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)