Menino do Acre entrou para lista de desaparecidos da Interpol

Bruno Borges/Arquivo Pessoal

O secretário-adjunto da Polícia Civil Josemar Pontes confirmou que o nome do estudante de psicologia Bruno Borges, de 24 anos, foi incluído na lista de pessoas desaparecidas da Polícia Federal no Acre (PF-AC) e que a Interpol (polícia internacional) foi acionada por causa do sumiço do jovem, desaparecido desde 27 de março de 2017, quando foram encontrados 14 livros criptografados em seu quarto.

De acordo com o portal de notícia do G1, o secretário afirmou que é comum fazer esse contato com a Interpol e que isso ocorre conforme a evolução das investigações do caso. Pontes disse que não há indícios que o jovem tenha saído do país, mas não descarta essa possibilidade, para poder cobrir todas as linhas de investigação possíveis.

“Como a Interpol vai trabalhar e as técnicas que vai usar isso é com ela. O que sabemos é que o jovem se afastou do convívio. A possibilidade dele ter saído do país deve ser investigada, pois ele tinha dinheiro e é um rapaz muito inteligente. Não sei se é um indício, mas uma possibilidade sempre é. Isso é comum, uma outra hora a pessoa pode ser colocada no cadastro de desaparecidos da PF que aciona a Interpol”, explica.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)