Experiências negativas no Facebook podem causar depressão

Andreas160578/Pixabay

Uma pesquisa conduzida pela Brown University School of Public Health chegou à conclusão que os efeitos de experiências negativas no Facebook estão “significativamente associados” aos sintomas de depressão. Pesquisadores categorizaram cada experiência por tipo, distância temporal, quantidade e severidade da aflição. Outros fatores como sexo, etnia, apoio social, sintomas depressivos em adolescentes, renda mensal média, sofrimento psicológico dos pais e níveis de emprego e escolaridade também foram levados em conta.

Entre as experiências negativas classificadas no estudo, encontravam-se o bullying, contatos indesejados, mal-entendidos e indelicadezas. Os sintomas de depressão foram avaliados através de uma “escala de depressão” do Centro de Estudos Epidemiológicos, que consiste em um questionário de 10 itens com perguntas a respeito de como o paciente se sente e com qual frequência.

O estudo, publicado no Journal of Adolescent Health (Jornal de Saúde Adolescente) afirma que numa amostra realizada com 264 jovens adultos, todos os sintomas depressivos estavam associados às más experiências dos pacientes na rede social. “Os próximos trabalhos deverão analisar se esses acontecimentos causam uma depressão iminente ou agravam um quadro já pré-existente e quem é mais suscetível a se chatear com eles. Com maiores pesquisas, recomendações para limitar ou alterar o uso do Facebook poderão ser úteis em reduzir os sintomas da doença”, conclui o artigo.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)