Elefantes africanos estão nascendo sem presas, por conta da caça ilegal

Pixabay/Reprodução

Um número crescente de elefantes africanos está nascendo sem as presas, por conta de mudanças genéticas geradas pela caça excessiva por conta do marfim. De acordo com informações do jornal The Independent, do Reino Unido, em alguns locais da África, 98% dos animais estão nascendo sem as presas, em comparação ao máximo de 6% nascidos dessa forma no passado.

Quase um terço dos elefantes foram mortos de forma ilegal desde 2006 para a extração do marfim. O material é vendido, sobretudo, para a Ásia, onde há uma demanda grande, principalmente no mercado chinês.

No Parque Nacional de Gorongosa, em Moçambique, por exemplo, 90 por cento dos elefantes foram abatidos entre 1977 e 1992, durante a guerra civil do país. Dos que sobraram, quase metade das fêmeas não tem presas e acabam passando o gene sem presa para os filhos. “Fêmeas sem presas são propensas a produzir descendentes sem presas”, afirmou Joyce Poole, chefe da instituição de caridade Elephant Voices.

“As presas são usadas para cavar alimentos e água, para desenterrar árvores e galhos e para defesa pessoal. Um elefante sem presas é um elefante aleijado”, informou Poole.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)