Cientistas abrem túmulo onde Jesus teria ressuscitado

news.zing.vn / Reprodução

Pesquisadores do National Geographic abriram pela primeira vez em 500 anos o túmulo apontado por cristãos como local onde corpo de Jesus Cristo repousou após a crucificação. Durante o trabalho na Basílica do Santo Sepulcro, na cidade antiga de Jerusalém, os cientistas encontraram evidências inesperadas reforçando a tese de que aquele realmente foi o túmulo de Jesus. A mais forte delas é uma superfície de mármore com uma cruz, datada do século 12, época das cruzadas.

“O santuário foi destruído muitas vezes por incêndios, terremotos e invasores, não sabíamos se ele tinha sido reconstruído no mesmo lugar, mas esta parece uma prova visível de que o espaço venerado pelos peregrinos hoje é realmente o túmulo encontrado no século 4 pelo imperador Constantino”, afirmou o arqueologista do National Geographic, Fredrik Hiebert, em entrevista ao jornal britânico The Mirror.

news.zing.vn / Reprodução

Para não afetar a movimentação constante de turistas no local, a abertura do túmulo foi feita em apenas três dias. Líderes das Igrejas Apostólicas Armênia e grega e de monges franciscanos presenciaram a pesquisa e foram os primeiros a entrar no local. Apesar de não terem achado nenhuma ossada ou artefato, os cientistas ficaram animados com a presença de escombros no local. Eles serão analisados nos próximos meses.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)