CIA mostra Nordeste como ponto militar vital da Guerra Fria

Wikimedia Commons/Reprodução

Documentos sigilosos da CIA, a agência de inteligência dos Estados Unidos, liberados no dia 18 de janeiro revelam que o Nordeste brasileiro era umas das regiões mais importantes em um possível confronto bélico com a União Soviética durante a Guerra Fria (1945-1991). A agência disponibilizou cerca de 800 mil arquivos na Internet, após pressão de defensores das leis de liberdade de informação.

Um documento de 33 páginas, denominada “O fortalecimento econômico-militar do Brasil: fator de importância central para a segurança dos EUA e do mundo democrático”, relata a situação do Nordeste na defesa de uma possível investida soviética.No cenário em que o Nordeste seria um ponto militar essencial, os soviéticos teriam tomado a África. Os 3 mil quilômetros que separam a costa africana da região brasileira seriam o fator que faria da região Nordeste o primeiro ponto de investida da União Soviética contra os Estados Unidos.

Assim, a localidade teria importância semelhante ao Canal do Panamá e Canadá.  Segundo o jornal britânico BBC, a ofensiva soviética incluiria ataques na faixa costeira entre Natal e Bahia. Não se sabe a data exata do documento, mas, pelo que é relatado, se estima que tenha sido produzido durante a década de 1950. A região ainda é citada como “potencial centro de agitação e disseminação de ideais comunistas”.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)