Turista é empurrada de escada por atrasar check-out

Zanele Muholi/Instagram

Uma turista foi parar no hospital, em Amsterdã, na Holanda, após ter sido empurrada escada abaixo pelo anfitrião da hospedagem do Airbnb onde estava. Siba Nkumbi é amiga da fotógrafa sul-africana Muholi Zanele, que estava participando de uma exposição no Museu Stedelijk, na capital holandesa.

Siba estava hospedada com outros três turistas no apartamento alugado pelo Airbnb e os quatro deveriam ter deixado o local às 11h do dia 08 de julho. Os visitantes acabaram se atrasando e, por causa disso, o dono do imóvel ficou furioso e jogou os pertences do grupo para fora. Em um vídeo publicado no Instagram, é possível ouvir o homem gritando “para fora!” e carregando as roupas dos hóspedes. É possível ver também o momento em que ele empurra Siba em direção às escadas e o momento em que ela cai. Ela rola todos os degraus e os demais hóspedes tentam ajudar a vítima, que permanece imóvel no fim da escadaria.

O dono do imóvel é o primeiro a descer, parecendo desesperado. Ele pede que alguém chame uma ambulância e, na postagem, uma das amigas de Siba acusa o homem de ser racista. “Uma de minhas amigas foi empurrada escada abaixo pelo proprietário do Airbnb onde ficamos. Ele jogou seus pertences fora por causa de alguns minutos de check out tardio. Ela desabou e acabou no hospital. Ela sofreu lesões internas e contusões. Estou tão irritada com isso que eu nem consegui dormir. Isso é racismo e não pode ser justificado”, disse Zanele pelo Instagram.

Em um vídeo publicado no YouTube após se recuperar, Siba disse que o homem disse “sua gente” ao se referir ao grupo hospedado no local e ainda declarou que “você não é a rainha que acha que é, aqui não é a África”. De acordo com o jornal britânico Independent, os executivos da Airbnb declararam que o acontecido vai completamente contra todas as ideologias da empresa. “Ninguém deveria ser tratado assim e isso não será tolerado. Nosso CEO Brian Chesky e eu estamos entrando em contato com os hóspedes afetados. Tomaremos as ações mais fortes possíveis, incluindo banir para sempre os maus-condutores da nossa plataforma e ajudar a justiça com a investigação e possível processo”, declarou David King, diretor de diversidade e pertencimento da Airbnb.

Veja momento da queda:

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)