Realidade virtual revela atividade cerebral de complexo de herói

Pixabay/Reprodução

Um grupo de pesquisadores recriou um cenário de perigo em realidade virtual para entender o que acontece com o cérebro humano quando alguém toma decisões altruístas. Esse estudo mostrou que há algo diferente naqueles que “fazem a coisa certa” e se tornam heróis. A diferença fica exatamente na insula anterior direita, parte do cérebro responsável por emoções sociais.

A cena criada pelos pesquisadores da Escola Internacional de Estudos Avançados (SISSA) mostra um prédio pegando fogo que precisa ser evacuado às pressas. Cada pessoa teve que responder a pergunta de se elas preferiam sair imediatamente ou parar para ajudar alguém machucado. A simulação envolvia alarmes tocando, explosões, tosses e engasgos para aumentar a realidade da situação. Os avatares também tinham uma “barra de vida” para aumentar a sensibilidade na hora de tomar uma decisão.

Uma realidade virtual pode não ser a representação real de um perigo, mas a equipe se esforçou para usar os gatilhos necessários para simular as respostas das pessoas na vida real. Enquanto os participantes realizavam o teste, a máquina de MRI escaneou o cérebro deles para observar a atividade cerebral.

O teste revelou que a maioria fez a escolha altruísta de ajudar. Ao todo, 65% dos participantes ajudaram alguém incapacitado, apesar da ameaça de seu avatar virtual, de acordo com o jornal britânico Daily Mail. Essas pessoas já haviam mostrada uma preocupação maior em ajudar os outros no questionário aplicado antes do teste virtual.  A insula anterior direita, se mostrou muito maior nessas pessoas.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)