Refugiados se escondem em malas e carros para fugir do país

Guarda Civil da Espanha/Reprodução

Uma marroquina de 22 anos foi presa em Ceuta, enclave espanhol situado na margem africana, por tentar transportar um migrante de Gabão, da África Central, pela fronteira com a Espanha, dentro de uma mala. Na semana seguinte, a guarda civil também encontrou dois migrantes escondidos em um carro, uma no painel do veículo e outra embaixo do banco traseiro.

Os incidentes coincidem com a tentativa massiva de cerca de 1,1 mil refugiados da África subsaariana de entrar na Espanha ao escalar a cerca de seis metros que divide a região do Marrocos da região espanhola. Dezenas conseguiram chegar ao topo da cerca de arame farpado, mas acabaram retirados com guindastes. Somente duas pessoas conseguiram entrar em Ceuta para serem levados a um hospital, enquanto o restante foi devolvido ao Marrocos.

“A partir de agora, aqueles que fizerem essas tentativas serão apresentados perante autoridades judiciais que irão declarar sua expulsão do reino (Marrocos) ou penalidades mais pesadas, de acordo com a gravidade do ato”, disse um comunicado do Ministério de Assuntos Internos.

A marroquina, por sua vez, foi parada na alfândega e o rapaz, de 19 anos, precisou receber cuidados médicos urgentes pelo estado em que se encontrava e pelo perigo que sua integridade física corria por estar sem oxigênio dentro da mala. De acordo com o jornal El País, um comunicado oficial da guarda civil informava que a atitude evasiva da jovem ao passar pelos controles estabelecidos e o nervosismo demonstrado diante dos agentes em serviço fez com que eles desconfiassem do conteúdo e solicitassem que ela abrisse a mala.

A crise migratória foi um dos grandes temas de 2016, em especial na Europa. Em maio, um barco pesqueiro carregando mais de 500 refugiados em direção à Europa naufragou no Mediterrâneo.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)