Policiais fazem “vaquinha” por internet de delegacia, em Caruaru

Cansados de lidar com a lentidão da internet do Departamento de Homicídios de Caruaru, os agentes resolveram fazer uma “cotinha” para financiar, do próprio bolso, uma cobertura de melhor qualidade. O atendimento às vítimas e os procedimentos investigativos estavam sendo prejudicados pelo problema estrutural.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Áureo Cisneiros, a internet oferecida aos policiais era de 512 kbps. “Deixaram de implantar um software mais moderno, porque a internet não conseguia rodar esse programa, necessário justamente para agilizar o preenchimento dos boletins de ocorrência”, explica. A impaciência das vítimas com a vagareza do dos processos, levou os agentes a custear uma internet melhor. “Até as investigações estavam sendo atrapalhadas”, comenta Cisneiros.

De acordo com o Sinpol, ofícios serão encaminhados para a Secretaria de Defesa Social e para a Chefia da Polícia Civil, relatando a situação.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)