Planeta iluminado por três estrelas intriga a ciência

O planeta HD 131399Ab tem intrigado cientista por ter, em metade de sua órbita, nada menos que três estrelas, da porte de nosso sol. A 340 anos-luz de distância da Terra, na Constelação de Centauro, o sistema estelar triplo foi apresentado na revista Science.

Sistemas com três estrelas já eram de conhecimento dos estudiosos, mas esse, em questão, tem distância grande o bastante dos “sóis” para que acaba expulso do conjunto e também é um dos planetas mais “jovens” descobertos até então – cerca de 16 milhões de anos. Além disso, o HD 131399Ab é um dos poucos exoplanetas com possibilidade de observação direta da Terra, graças à “pouca distância” e ao uso de grandes telescópios.

A descoberta foi realizada com o telescópio Sphere, no Observatório Europeu do Sul, no Deserto do Atacama (Chile) e, entre as conclusões obtidas, estão as que o planeta teria massa quatro vezes maior que Júpiter – o maior do Sistema Solar – e temperatura média de 580°C. A órbita do HD 131399 Ab é em relação à maior das estrelas – 80% superior ao nosso sol – e dura nada menos que 550 anos. Distante dela, ele interage com as duas demais estrelas, que orbitam uma ao redor da outra.

O estudo, que já é desenvolvido há 12 anos, pode trazer grandes avanços para a astronomia. “Agora, sabemos que os sistemas triplos como o do HD131399Ab são campos de caça promissores para planetas. Também vimos que exoplanetas podem existir em órbitas quase instáveis, onde isso não era esperado. Ao entender a origem desse sistema, vamos saber se e como os nossos modelos de formação de planetas precisam ser expandidos”, explicou ao Correio Braziliense, Daniel Apai, professor do Departamento de Astronomia da Universidade do Arizona, nos EUA.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)