Pessoas que preferem tempo a dinheiro tendem a ser mais felizes

Alexas_Fotos/Pixabay

Em uma pesquisa publicada no jornal Social Psychological and Personality Science, mais de 4 mil norte-americanos de diferentes idades, ocupações e classes sociais foram questionados se eles preferiam tempo ou dinheiro. Das 4.415 pessoas entrevistadas, 64% responderam dinheiro. Os participantes tiveram também que reportar seu grau de felicidade e satisfação com a vida – e aqueles que escolheram tempo mostraram-se, em média, mais felizes do que os que escolheram dinheiro.

Para avaliar o balanço pessoal de tempo e dinheiro de cada um, os participantes também tiveram que informar sua renda familiar anual e a quantidade de horas trabalhadas por semana. Também foram levados em conta a idade, gênero, estado civil e até mesmo o grau de valorização dos bens materiais. “Nossa pesquisa não afirma que ter mais de um ou de outro [tempo ou dinheiro] é melhor ou pior para a felicidade, mas mostra que o valor que os indivíduos dão a esses recursos é preditivo de alegria”, afirmam os pesquisadores em uma coluna do jornal The New York Times.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)