Pesquisa com babuínos descobre que linguagem pode ter mais de 75 milhões de anos

Kamil Wencel - Creative Commons

Pesquisadores da Universidade de Grenoble, na França, descobriram que a linguagem pode ter se desenvolvido há mais de 75 milhões de anos. Até hoje, estudos acreditavam que a comunicação oral tinha surgido entre 75 e 100 mil anos atrás. O estudo foi baseado na comunicação de babuínos, que têm um ancestral em comum com o homem. “Descobrimos que eles conversam com algumas frequências sonoras semelhantes a dos humanos”, explicou Dr. Louis-Jean Boë, um dos pesquisadores envolvidos no estudo, em entrevista ao jornal científico Plos One.

Analisando mais de 1,3 mil sons produzidos em situações diferentes por 15 babuínos machos e fêmeas, os cientistas chegaram à conclusão de que os primeiros hominídios também conseguiam se comunicar com sons diferentes produzidos pela laringe. Os órgãos da área da garganta de dois babuínos que morreram de causas naturais também foram analisados no estudo, e semelhanças com as laringes humanas foram encontradas. “A linguagem é uma das características que diferem a nossa espécie e a evolução dela é um dos problemas mais difíceis de serem estudados na ciência”, explicou Louis.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)