Para preservar arrecifes, parque marinho cria museu subaquático

MUSA/Divulgação

Por causa do crescimento de visitantes, combinado com os anos de tempestades, os arrecifes do parque marinho na costa de Cancún, no México, tem sido bastante danificados. Os danos foram o suficiente para fazer a comunidade local de mergulhadores e a comissão das áreas protegidas criarem um museu subaquático para distrair visitantes.

O plano foi formado em 2009 entre o Parque Marinho Nacional, a Associação Náutica de Cancún e um escultor britânico para criar um museu de esculturas que misturam arte, entretenimento e ciência ambiental. A esperança era de que isso divertiria os turistas o suficiente para afastá-los dos arrecifes sobrecarregados, assim como também fornecer arrecifes artificiais para que a vida marinha local pudesse colonizar, de acordo com o site científico IFLS.

MUSA/Divulgação

O Museu de Arte Subaquátrica fica no parque nacional Costa Occidental Isla Mujeres, Punta Cancún e Punta Nizúcwater, a 13 km da costa de Cancún. O parque nacional recebe cerca de 750 mil visitantes por ano e 450 mil desses vão até a área dos arrecifes. Os arrecifes de Manchones se mostraram tão populares que mergulhadores amadores muitas vezes batiam nele, acidentalmente quebrando pedaços. Por causa disso, autoridades locais consideraram fechar a área para permitir que os arrecifes se recuperassem.

Agora, é possível encontrar 500 esculturas em tamanho real e permanentes, fixadas no solo oceânico. Feitas de um material com PH neutro para promover o crescimento de algas e corais, as esculturas estão cobrindo uma área de cerca de 420 metros quadrados. As esculturas já estão mostrando aparecimento de corais.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)