Organismo é ressuscitado após 30 anos de congelamento

Uma criatura microscópica deixada congelada por mais de 30 anos foi trazida de volta à vida com sucesso. De acordo com informações do Jornal de Criobiologia, publicadas pelo site Huffington Post, o organismo de 1mm de comprimento, denominada Tardigrades, foi coletado em uma amostra de musgo congelado na Antártida, em 1983. O micro-organismo de oito patas foi guardado no Instituto Nacional de Pesquisa Polar do Japão.

Um outro organismo da mesma espécie, também conhecido como urso dá água, foi descongelado e ressuscitado. Porém, morreu 20 dias após o experimento. O sobrevivente conseguiu colocar 19 ovos, dos quais 14 sobreviveram.

De acordo com informações de cientistas japoneses, o metabolismo dos ursos da água é “desligado” e eles entram em estado criptobiótico quando se deparam com baixas temperaturas, por isso, eles resistiram a tanto tempo congelados.

O registro anterior de tardegrades sobreviventes em temperaturas extremamente baixas ocorreu oito anos atrás. O pesquisador Megumo Tsujimoto afirmou que a equipe agora deseja analisar o DNA dos tardigrades para entender e revelar o mecanismo de sobrevivência a longo prazo dos organismos ao serem congelados, além da habilidade de recuperação dos danos sofridos ao longo do congelamento.

reprodução/sottnet

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)