Nova pesquisa afirma que Júpiter é o planeta mais velho do sistema solar

Nasa/Reprodução

Uma nova pesquisa publicada na Proceedings of the National Academy of Sciences, dos Estados Unidos, afirma que Júpiter é o planeta mais velho de nosso sistema solar. Ele teria se formado apenas um milhão de anos após nossa região da Via Láctea ter se constituído.

A hipótese de que Júpiter seria o “irmão mais velho” da Terra não era nova. De acordo com a atual teoria de formação de nosso sistema solar, os chamados gigantes gasosos teriam sido os primeiros a acumular massa. Porém, apesar de hoje ele ser também o maior planeta de nosso sistema solar, ele era bem menor – tendo atingido o tamanho atual em cerca de 2 ou 3 milhões de anos depois.

Além disso, o planeta também teria agido como uma barreira de nossa recém-nascida área do universo. Ainda que seu tamanho original não fosse o mesmo de hoje, sua massa já era grande o suficiente para fazer com que sua gravidade capturasse meteoros da porção exterior do sistema solar.

Então, alguns milhões de anos depois, Júpiter teria atingido seu tamanho atual e se deslocado em direção ao sol, permitindo que parte dessas rochas da porção exterior se misturasse àquelas na parte interna do sistema solar. Hoje, esses meteoritos se encontram reunidos em um cinturão localizado entre Júpiter e Marte.

Esses dados foram obtidos através da análise de material encontrado em alguns desses meteoritos que caíram na Terra. A equipe de cientistas é capaz de detectar assinaturas químicas específicas para determinar a idade das rochas e a qual grupo elas pertenciam – se das rochas mantidas no exterior do sistema pela gravidade de Júpiter ou do interior.

O cientista Thomas S. Kruijer, do Lawrence Livermore National Laboratory, na Califórnia, é um dos autores do estudo. Ele afirmou ao Washigton Post que essa é a primeira vez que pesquisadores conseguem fazer afirmações sobre Júpiter baseados tão somente em dados obtidos em laboratório. Ele também afirma que as diferenças entre os meteoritos dos dois grupos só pôde ser detectada através de tecnologias mais recentes.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)