Menina rebate comentário preconceituoso de vendedora por preferir boneca negra

Brandi Benner / Instagram

Uma garotinha de apenas dois anos deu uma lição sobre preconceito para uma atendente de uma loja de brinquedos. Sophia Benner, que mora na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, aprendeu recentemente a usar o banheiro e deixar as fraldas de lado e como recompensa, a mãe resolveu levar a criança a uma loja para escolher um presente.

Após passar 20 minutos escolhendo, a garota resolveu levar para casa uma boneca vestida de médica. Segundo a mãe, Brandi Benner, a menina já diz a todos que será médica quando crescer. “Ela ama fazer check-ups, e, se você for lá em casa, será a primeira coisa que ela dirá que você precisa”, contou a mãe à CBS.

Chegando ao caixa, a atendente perguntou se a criança estava indo a uma festa de aniversário e a mãe logo explicou a situação, contando que Sophia tinha deixado de usar fraldas e merecia um agrado. Não satisfeita, a atendente do caixa perguntou a garota se ela não gostaria de levar outra boneca. “Tem certeza que quer levar essa boneca? Ela não se parece com você, nós temos várias outras bonecas que se parecem mais com você”. Rebatendo o comentário preconceituoso da mulher, a criança respondeu explicando que o que importa é que elas gostavam das mesmas coisas. “Ela é médica e eu quero ser médica. Ela é uma menina bonita e eu sou uma menina bonita. Você vê o lindo cabelo que ela tem? Você vê o estetoscópio?”, explica Sophia.

Orgulhosa pela a atitude da filha, Brandi fez um post em seu perfil no Facebook e a publicação foi compartilhada mais de 220 mil vezes e tinha mais de 40 mil comentários. “Eu só quero ensinar o amor a meus filhos, e isso inclui minhas próprias ações”, disse Brandi. “Isso só confirma minha crença de que não nascemos com a ideia de que a cor da pele importa. A pele tem diferentes cores, assim como o cabelo e os olhos, e todas são bonitas”.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)