Médicos salvam paciente mantendo-a viva sem pulmões

Reprodução/University Health Network

Em um procedimento inédito no mundo, médicos canadenses conseguiram manter uma paciente viva sem os seus dois pulmões por seis dias. Melissa Benoit nasceu com fibrose cística, uma doença genética, e desenvolveu uma infecção nos pulmões que se espalhou pelo corpo e a deixou a beira da morte. Os médicos do Hospital Geral de Toronto, no Canadá, conseguiram reverter o quadro adotando a medida.

 

Reprodução/University Health Network

Melissa, 32 anos, passou seis dias na UTI sem os seus dois pulmões no corpo. A paciente ficou em coma induzido graças a aparelhos de última geração que mantiveram a oxigenação e a circulação de seu sangue até que órgãos de doadores se tornassem disponíveis e ela pudesse receber o transplante que salvou sua vida. “Eu não acreditei. Levou um tempo até perceber o que aconteceu. Eu não conseguia juntar as peças”, disse a paciente, de acordo com a CNN.

Por causa da resistência da infecção nos pulmões de Melissa a todos os antibióticos usados, o quadro dela se aproximava de uma falência múltipla dos órgãos e de sepse. Para evitar a morte da paciente, a equipe médica pensou na possibilidade de remover a fonte de infecção – seus pulmões –, o que a manteve viva com ajuda de aparelhos.

Segundo os médicos, 20 minutos depois da remoção dos pulmões de Melissa, a pressão sanguínea da paciente voltou ao normal e seu quadro se tornou estável.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)