Médicos retiram feto de estômago de mulher que achava tê-lo abortado há 15 anos

Membros da equipe médica da cidade de Nagpur, na Índia, se surpreenderam ao descobrir um feto calcificado obstruindo o intestino de uma mulher de 52 anos. Ela deu entrada no hospital com fortes dores abdominais e passou por uma série de exames, que logo detectaram uma massa anormal bloqueando o sistema digestivo dela. “Nós notamos que havia algo errado, então fizemos uma laparoscopia e, para nossa surpresa, havia um bebê de quatro meses ali dentro. Ficamos chocados, isso é extremamente raro”, comentou em entrevista ao jornal britânico Daily Mail o médico Nilesh Junankar. Fotos do feto calcificado foram publicadas pelo jornal Daily Mail (as imagens são fortes).

Os especialistas relataram que o bebê foi encontrado na cavidade abdominal, enquanto todo o sistema reprodutivo da mulher de 52 anos estava normal. Ela garantiu que decidiu fazer um aborto após a família ameaçar rejeitá-la se tivesse mais uma criança. Como na Índia a prática é permitida por lei desde 1971 ela foi até uma clínica especializada na qual o médico assegurou que o bebê fora retirado. O relatado pela equipe que a operou após 15 anos, porém, é que aquele era um raro caso de Lithopedion, também conhecido como “bebê de pedra”, quando a criança morre durante a gravidez e se torna um corpo grande demais para ser absorvido pelo corpo, se calcificando. “Casos como esse são raros, só registramos cerca de 400 em todo o mundo”, comentou Junankar. Além do feto, 1,2 metros do intestino dela foi retirado na cirurgia.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)