Idosa prova ter nascido há 117 anos para obter aposentador, mas morre em seguida, no México

Twitter/ Reprodução

Depois de lutar por o certificado de mulher mais idosa do México, que lhe garantiria o direito de receber o benefício da aposentadoria do governo, Trinidad Alvarez, 117, morreu, no dia 28 de junho de 2016, logo após conseguir seu registro de nascimento. Nascida na Cidade do México, capital do país, ela sofreu um infarto no miocárdio e faleceu. Segundo familiares, a mulher nunca se casou, se dedicava às atividades domésticas e a cuidar do seu cão e das suas plantas.

Segundo o Sdpnoticias, os parentes da idosa contaram que o presidente Felipe Calderón tinha se comprometido em fornecer o registro impresso do nascimento da centenária, durante um evento que marcava o bicentenário da Revolução, mas o documento nunca foi entregue. O Ministério de Desenvolvimento Social da Cidade do México informou que a idosa será cremada em uma funerária no norte da cidade.

O Secretário de Desenvolvimento Social da Cidade do México, José Ramón Amieva, lamentou, no Twitter, a morte da centenária.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)