Justiça obriga homem a desmentir nas redes sociais que teve caso com desconhecida

Pixabay/Reprodução

Você talvez conheça alguém que já passou por isso – muito provavelmente, uma mulher: um conhecido, ou mesmo um completo desconhecido, edita diálogos, se apropria de imagens e começa a disseminar mentiras sobre uma outra pessoa pelas redes sociais. Foi o que aconteceu com a capixaba Izabela Stelzer há cerca de um ano.

Um homem que ela não conhecia, chamado Lázaro Dias, entrou em contato com ela pelo Facebook. Depois disso, editou prints da conversa entre os dois, tirou fotos íntimas dele mesmo e disseminou tudo pela rede, alegando que as fotos teriam sido tiradas por Izabela durante um encontro entre os dois, em um motel de Vitória – capital do Espírito Santo.

De repente, Izabela se viu assunto de fofocas e vítima de julgamentos morais, experimentando a realidade de toda mulher que tem sua vida íntima exposta na internet – isso sem nem mesmo ter se relacionado com o homem que a prejudicou. Porém, a jovem decidiu não deixar barato e prestou queixa contra Lázaro.

Em 23 de maio de 2017, uma postagem foi feita em todas as redes sociais nas quais Lázaro possui perfil: uma retratação pública pela invenção da história e pelo constrangimento causado a Izabela. De acordo com o HuffPost Brasil, a declaração foi parte do acordo firmado entre as partes diante do Tribunal de Justiça do Espírito Santo. A postagem pública já conta com 16 mil reações e mais de 5 mil compartilhamentos. Comentários, no entanto, apenas 4 – todos positivos, feitos por amigos de Lázaro, que vem apagando outros comentários negativos.

Izabela, posteriormente, também compartilhou a declaração, comentando o ocorrido. “Não deixem que caras como esse, alimentem esse vicio estranho e escroto de mentir e nos machucar para se auto vangloriar. Corram atras da justiça.”

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)