Raras girafas brancas são filmadas pela 1ª vez

Hirola Conservation Program / Youtube

Duas girafas brancas foram avistadas por habitantes e conservacionistas na conservação de Ishaqbini Hiroloa no condado de Garissa, no Quênia. Os dois animais possuem uma condição genética chamada leucismo, que age na falta de pigmentação das células da pele, resultando na cor branca das girafas.

Diferentemente do albinismo, no leucismo as células do corpo continuam a produzir pigmento escuro nos tecidos moles, como por exemplo, os olhos. Isso significa que a maioria dos animais que apresentam essa condição tem olhos normalmente coloridos em comparação com os olhos vermelhos, presentes nos animais albinos. Apesar de uma condição extremamente rara, o leucismo ocorre em espécies como pinguins, águias e também hipopótamos, além das girafas. Esta foi a  primeira vez que os animais foram capturados em vídeo na história.

As girafas, que são mãe e filha, foram avistadas por conservacionistas do Programa de Conservação Hirola (HCP). “Elas estavam tão perto e extremamente calmas e não pareciam incomodadas com a nossa presença. A mãe continuou andando de um lado para o outro, à frente de nós, enquanto guiava a girafa do bebê para se esconder atrás dos arbustos”, comentou Bashir, um dos guardas que avistou os dois animais, ao Euro News.

 

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)