Garoto deixado pelos pais em ilha de ursos encontrado ileso

Arquivo Pessoal/Divulgação

O garoto japonês Yamato Tanooka, de 7 anos, foi encontrado sem qualquer ferimento pela polícia japonesa, durante treinamento de campo de militares. As buscas pelo garoto, que havia sido deixado em uma ilha em Nanae, Hokkaido, reduto de ursos, já duravam seis dias e envolveram mais de 200 voluntários e policiais. O menino tinha sido abandonado pelos pais como forma de castigo por atirar pedras contra carros e pessoas, mas, minutos depois, ao retornar, os pais já não o encontraram.

“Nós já acreditávamos ter procurado todo o possível. Mesmo com o grupo de resgate diminuindo, iríamos continuar sem perder a esperança. Mas já houve casos de pessoas encontradas após uma semana de desaparecidas”, disse o representante do Corpo de Bombeiros local Satoshi Saito, à CNN.

As primeiras hipóteses trabalhadas pela a polícia foram de que o garoto vagou pela floresta durante os dias ou de que alguém apanhou o menino na estrada e só agora o liberou. Na verdade, a criança contou a polícia que andou até encontrar um terreno militar onde conseguiu encontrar um abrigo. O local ficava a 5,5 km de distância de onde ele foi deixado.

No local, uma torneira teria permitido que Yamato bebesse água à vontade durante todos os seis dias. O menino teria dormido entre dois colchões em um quarto escuro para se proteger do frio. Na saída do hospital, o pai da criança falou com canais de TV locais. “Eu vi Yamato. Pedi perdão. Ele assentiu com a cabeça. Seus lábios estavam um pouco secos. É extraordinário que esteja são e salvo. Não tenho palavras”, declarou.

A ilha é o habitat do urso marrom, uma espécie selvagem que pesa mais de meia tonelada e com ataque fatal. Os animais possuem histórico de contatos fatais com humanos, tendo causado mais de 140 mortes apenas nos primeiros 57 anos do século 20, segundo o portal britânico Mirror.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)