Esquema de corrupção troca quimioterapia de crianças por água

National Cancer Institute / Creative Commons

Pelo menos 32 crianças morreram após receber um composto de água destilada no lugar de quimioterapia em um hospital do estado de Veracruz, no México. Investigações ligam a falsificação dos medicamentos a mais um esquema de corrupção do ex-governador Javier Duarte, foragido do país desde outubro de 2016 após desviar mais de 650 milhões de pesos (equivalente a R$ 150 milhões). As falcatruas só foram descobertas após o novo governador, Yune Linares, entrar no poder. Segundo a Organização Mundial de Direitos Humanos, mais de 17 jornalistas foram assassinados no Estado por revelar casos de corrupção relacionados ao governador, que teria conexões com cartéis.

“Isso parece um crime brutal, um atentado às vidas das crianças. Estamos terminando de analisar e vamos tomar medidas legais com o tempo”, afirmou o atual governador em entrevista ao jornal britânico BBC. Ele afirmou, ainda, que testes de HIV inadequados e medicamentos fora da validade também foram encontrados nos hospitais. “Entre 2013 e 2015 o número de mulheres que morreu durante o tratamento de câncer foi 1719”, afirmou o governador.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)