Empresa do Recife atuou em game milionário para PS4

Playstation/Reprodução

Um dos jogos mais esperados de 2017, considerado um dos grandes lançamentos para Playstation 4, o Horizon Zero Dawn, contou com a participação de uma empresa recifense em seu desenvolvimento. O jogo lançado neste 1º de março de 2017, exclusivo da Sony, já chega ao mercado premiado como o melhor jogo original, de acordo com a Game Critics Awards, tendo custado 45 milhões de euros, equivalente a 148 milhões de reais.

O desenvolvimento do jogo contou com grande participação da Kukku, estúdio especializado em desenvolvimento de games, localizado no Recife, fundado em 2011, responsável pela criação de personagens centrais da história. A empresa se torna a primeira brasileira a participar da produção de conteúdo em 3D em um game AAA, termo usado para definir os jogos que geram grande expectativa do público e contam com um investimento significativo, lançados como aposta para figurarem entre os melhores do ano.

Em entrevista ao CuriosaMente, Alberto Lopes, sócio da Kokku, contou que, desde o final de 2015 a empresa atua no desenvolvimento do Horizon Zero Dawn, mas, por motivos contratuais não podia revelar a participação. “Foram cerca de 60 mil horas de trabalho no desenvolvimento do jogo, com uma equipe de mais ou menos vinte pessoas. Em nenhum momento foi um trabalho fácil, sempre bastante desafiador. Agora, é muito gratificante ter participado do desenvolvimento do jogo e, como gamer, poder ver o que produzimos”, afirmou.

No jogo, a Kukku atuou como parceira externa da Guerilla Games, principal desenvolvedora do Horizon Zero Dawn. Para Alberto Lopes, o próximo passo é tornar a participação em jogos AAA cada vez mais frequente. “A ideia é tornar isso mais recorrente. A atuação como parceiro externo à empresa desenvolvedora do jogo ainda é algo que o Brasil abocanha pouco, apesar de ser um mercado em expansão”, apontou.

Confira o trailer do Horizon Zero Dawn

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)