Elefanta morre de exaustão ao transportar turistas em calor de 45°

globalnation/reprodução

A morte de uma elefanta causou comoção e revolta no Camboja. O animal, chamado de Sambo, vivia nos arredores do templo Angkor Wat e morreu de exaustão, de tanto carregar turistas no passeio pelo local. As temperaturas no dia da morte de Sambo variavam entre 40° e 45°. Ao saber do fato, ocorrido no dia 22 de abril, grupos de ativistas rapidamente compartilharam a história nas redes sociais.

“Após a verificação do nosso veterinário, concluímos que ela morreu de ataque cardíaco devido às altas temperaturas e à falta de vento”, disse o gerente do templo Angkor, de acordo com informações do tabloide britânico The Sun.

Wikipedia/reprodução

Sambo realizava o transporte de turistas há 15 anos. No dia do ocorrido, a elefanta havia levado dois grupos ao redor do templo, apesar do calor sufocante. Por ano, o local recebe 2 milhões de turistas, boa parte realizando o percurso usando elefantes como meio de transporte.

A morte de Sambo gerou uma petição para que os animais do local tenham direito a mais cuidados de saúde. O uso de elefantes é organizado pela empresa Angkor Elephant, que, além de Sambo, conta com outros 13 animais para locomoção de turistas.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)