Descoberta “Terra” que pode ser habitável fora do Sistema Solar

M. Kornmesser/European Southern Observatory

Astrônomos ligados ao Observatório Espacial Europeu anunciaram a descoberta de um planeta com características que sugerem similaridades com a Terra. De acordo com os cientistas, por conta da localização, nas proximidades da estrela Proxima Centauri – a mais perto da Via Láctea – é possível que o planeta não possua temperaturas nem tão altas, nem tão baixas, indicativos de existência de água na superfície e, consequentemente, possibilidade de vida.

O planeta, chamado provisoriamente de Proxima b, é um dos encontrados recentemente, sobretudo pela Missão Kepler da Agência Espacial Norte Americana (NASA), em busca de planetas com tamanho aproximado ao da Terra e com características semelhantes. Esse, em particular, é promissor por conta da possibilidade real, dentro de algumas décadas, de ser alcançado. Ele está localizado a 4,2 anos-luz, ou 25 trilhões de milhas, da Terra. Distância que, apesar de parecer distante, é considerada próxima em termos de universo.

De acordo com Guillem Anglada-Escudé, astrônomo da Universidade de Londres e líder do time de cientistas que fez a descoberta, aponta que o novo planeta se torna mais relevante por ser próximo a Terra. “Nós sabemos que existem planetas ‘terrestres’ ao redor de muitas estrelas, mas a nossa animação não é por isso, mas sim por ele ser o mais próximo da Terra”, afirmou, de acordo com o The New York Times.

Apesar de saber a distância até ele e especular algumas possíveis características, muito do novo planeta segue misterioso. Apesar da proximidade da Proxima Centauri sugerir temperaturas parecidas com a da Terra, o planeta pode ser quente como Vênus ou frio como Marte. Outras coisas descobertas são a massa de Proxima b – ao menos 1,3 vezes maior que a da Terra – e a duração de um ano terrestre por lá, estimado em 11,2 dias.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)