Cientistas patenteiam primeira vacina contra resfriado

Ines Campelo/DP/D.A Press

A imunização para resfriados pode ser uma realidade em pouco tempo. Os rinovírus, com diversas mutações que complicam o tratamento da doença, foram estudados durante anos por uma equipe de alergologistas da Universidade de Medicina de Viena. A patente de uma vacina para combater o vírus, até agora tratado pelos médicos apenas com repouso e hidratação, foi realizada e, em um período de seis a oito anos, deve ser disponibilizada ao público.

Para encontrar uma maneira eficiente de imunizar o corpo de um vírus com tantas mutações, os cientistas resolveram tomar um caminho considerado “óbvio” pelos especialistas: retiraram partes da superfície dos vírus e as acoplaram com proteínas de transporte. Dessa forma, eles esperam mudar a forma com a qual o corpo se protege da doença.

“A diversidade de vírus é um problema menor do que encontrar o lugar certo para combatê-lo. O corpo ataca o centro do vírus, esta não é a forma mais efetiva de lutar contra a doença”, explicou o professor Rudolf Valença, um dos responsáveis pelo estudo, em entrevista ao jornal britânico The Independent.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)