Casal é preso por demorar a levar recém-nascido machucado ao hospital

Um casal foi preso ao negligenciar a situação de risco de seu próprio filho após não levar a criança ao hospital para receber atendimento médico. O bebê de apenas nove semanas estava com 35 ossos fraturados e dificuldade para respirar. O fato ocorreu na cidade de Perth, na Austrália. Sarah Jane Mary Deal, 24, e Hayden Shane Brooks, 25, foram alertados em maio de 2016 sobre a situação de risco de seu bebê. A criança não respirava direito, estava sempre irritada e encontrava dificuldades para crescer e ganhar peso – tinha apenas quatro quilos. A criança, porém, só foi levada ao hospital duas semanas depois, quando as fraturas já se encontravam em diversos estágios de cicatrização, assim como hematomas nos quadris, braços e pernas.

De acordo com o canal ABC, Sarah contou em entrevista à polícia local que não levou a criança ao médico com medo de perder o pagamento do Centrelink (beneficio que recebe por ser mãe solteira) caso descobrissem que ela estava vivendo junto com Hayden. Os dois se declararam culpados no Tribunal Distrital por uma acusação de conduta que pode resultar em prejuízo para a criança. Os pais não foram condenados por causar as lesões ao bebê, já que o tribunal não conseguiu comprovar como elas foram sofridas e quem foi responsável por elas. Sarah recebeu 18 meses de condenação, enquanto Hayden pegou 20 meses pelo crime. Eles terão que cumprir metade das sentenças antes de serem elegíveis para liberação em liberdade condicional.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)