Câncer pode ser transmitido entre mariscos, diz pesquisa

Chris Nowells / Creative Commons

Uma pesquisa publicada na revista científica Nature descobriu a possibilidade do câncer ser transmitido de um animal para outro no mar, algo que era considerado raro. O estudo foi feito com ostras, mexilhões e mariscos ao longo da costa da Espanha e do Canadá e a doença detectada age no animal assim como a leucemia age no humano, podendo afetar mariscos do mundo inteiro.

Uma das descobertas mais impressionantes foi de que as células cancerígenas sofriam mutações de acordo com cada animal. “Agora que descobrimos a propagação do câncer em muitas espécies marinhas, nossas pesquisas futuras vão investigar as mutações que fazem essas células serem transmitidas”, explicou o professor Stephen Groff, responsável pela pesquisa, em entrevista ao jornal The Independent. Uma das suspeitas é de que o cruzamento de espécies diferentes tenha causado essa mutação.

Mesmo com a constatação da transmissão, os cientistas lembram que não é necessário deixar de comer os frutos do mar nem deixar de tomar banho nos locais habitados por eles. “Só é um problema se você for um molusco, não têm nenhuma evidência de transmissão para humanos”, disse o professor.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)