Campanha de médicos ironiza gastos públicos com artistas

Sindicato dos Médicos do Ceará/Reprodução

O Sindicato dos Médicos do Ceará lança pela segunda vez uma campanha denunciando os gastos públicos utilizados para o entretenimento durante as festas de ano novo em detrimento do pagamento de profissionais da saúde. Batizada “Cachê de Réveillon em dia. Pagamento de médico atrasado”, a propaganda será veiculada até janeiro em rádios e outdoors em Fortaleza através de jingles e banners, além de postagens nas redes sociais.

As rádios O Povo CBN AM 2010 e a Verdes Mares AM 810 veiculam o jingle até o dia 31 de dezembro, tendo iniciado no dia 14. As Avenidas Padre Antônio Tomás e Santos Dumont terão banners da campanha entre 26 de dezembro de 2016 e 12 de janeiro de 2017. O Sindicato está realizando um  levantamento em todo o estado a respeito do atraso das remunerações dos médicos, para revertê-lo em ações contra os órgãos públicos que estão em atraso.

“A inversão de prioridades fica evidente quando de um lado nos deparamos com contratações milionárias para a festa e de outro temos profissionais com pagamentos atrasados que, mesmo em meio a essas adversidades de infraestrutura estão, diuturnamente, prestando serviços à população”, disse a presidente do Sindicato, Mayra Pinheiro, no site da instituição.

Em 2015, o sindicato lançou uma campanha semelhante, nomeada “Crise na saúde: Não é falta de recursos, é falta de prioridade”. De acordo com os banners publicados na página do sindicato do Facebook, 167.500 remédios para pressão alta poderiam ser comprados com o dinheiro gasto com um show do cantor Luan Santana. Além disso, 777 cirurgias de catarata poderiam ser realizadas com o valor gasto em um show de Wesley Safadão. Shows de Biquini Cavadão custariam 16.433 antibióticos e de Raça Negra, 789.473 luvas médicas.

“O Sindicato dos Médicos fez os cálculos. Com o valor divulgado pela imprensa de cachês de artistas e o preço médio de medicamentos e cirurgias, chegamos às melhorias que seriam possíveis na saúde somente com parte do que será gasto no Réveillon”, diz uma publicação no Facebook do sindicato.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)