Campanha cria “respeitômetro” em bicicletas para educar motoristas

Douglas Mafra/Reprodução Detran-RS

Para obrigar os motoristas a respeitarem os ciclistas, foi acoplado às bicicletas uma “régua” nomeada Respeitômetro que mede a distância de 1,5m entre o carro e a bicicleta, prevista pelo Código de Trânsito Brasileiro. O ato do Dia de Mobilização pela Segurança dos Ciclistas foi realizado pelo Detran do Rio Grande do Sul em parceria com a Mobicidade, Associação de Ciclistas de Porto Alegre (ACPA) e o Laboratório de Políticas Públicas e Sociais (Lappus) e aconteceu durante a manhã do dia 9 de março de 2017.

A ideia surgiu do Grupo de Trabalho que, desde junho de 2015, estuda políticas de incentivo ao uso da bicicleta e para garantir a segurança de ciclistas em todo o estado. O GT fez um mapeamento dos principais problemas no dia a dia de um ciclista e criou a campanha para informar o público sobre a legislação relacionada ao uso da bicicleta no trânsito. “Concluímos que falta a muitos motoristas a consciência de que a bicicleta é um veículo e que seu espaço nas ruas junto com carros, ônibus e motos é garantido por lei”, declarou a coordenadora do GT Laís Oliveira ao site de da organização Mobilize.

Além disso, o representante do Lappus Beto Flach também lembrou que, ao trocar o carro pela bicicleta, a pessoa promove um bem social e beneficia o planeta. “Precisamos dar melhores condições para que nossos netos possam optar pela bicicleta como meio de transporte.”

Mesmo com o aumento do número de ciclistas e uma maior frequência do uso das bicicletas, o número de mortes caiu ao no longo do tempo tanto no Rio Grande do Sul quanto em Porto Alegre. De 178 mortes em 2007, o número caiu para 88 em 2016. Em Porto Alegre, o número foi de nove mortes em 2007 para quatro em 2016.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)