Bolas de discoteca podem auxiliar viagens interestelares

Sarah/Creative Commons

A imagem da corrida espacial em busca de respostas no universo pode ter uma diferença significativa no imaginário popular. Esferas metálicas, que se assemelham bastante aos discos de decorações de festas, podem reservar a melhor resposta para a exploração do espaço, segundo pesquisadores da Universidade de Harvard. Munidas de uma sonda no centro, a pequena espaçonave poderia ser impulsionada por feixes de laser de alta potência a partir da Terra, o que promoveria um movimento mais sustentável, uma vez considerando a superfície fina e refletora do objeto, propulsor da sonda. De acordo com o plano o feixo deveria ser mais fraco no centro e mais forte nas arestas exteriores, de forma a estabilizar o movimento da sonda, caso ela desviasse do percurso.

“A ideia é que a sonda se autocorrija automaticamente”, disse o membro do comitê consultivo por trás do projeto na Universidade, Zachary Manchester, ao New Scientist. “Se ela mover-se um pouco para a esquerda, o formato do feixe irá forçá-la a voltar para a direita”, explica. Apesar da descoberta, Manchester avisa que o custo e a necessidade de pesquisas mais aprofundadas ainda são obstáculos na execução do projeto.

O projeto vem em momento propício para fazer repensar missões complexas e audaciosas, como a anunciada por Stephen Hawking, em parceria com Mark Zuckerberg, para buscar vida fora da Terra em exploração até a estrela Alpha Centauri, a 40 trilhões de km da Terra, a um custo de US$ 100 milhões (mais de R$ 320 milhões), num prazo de 20 anos. “Observei o projeto e a questão é que o modo de navegação por luz não tem tanta estabilidade, enquanto a navegação esférica poderia ser elegante”, conclui Manchester, em opinião ao jornal britânico Daily Mail.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)