Bióloga cria sistema para evitar atropelamento de animais

Fapesp/Divulgação

Entre 2005 e 2013, cerca de 23 mil acidentes rodoviários envolvendo animais foram registrados. Para diminuir essa quantidade, a bióloga Fernanda Delborgo Abra criou o “Passa-bicho”, sistema de detecção animal para estradas. O objetivo desse equipamento é diminuir colisões, dando mais segurança aos usuários e reduzindo a perda da fauna.

Acidentes envolvendo o atropelamento de animais trazem várias consequências, além do claro prejuízo ao meio ambiente, colocando em risco animais ameaçados de extinção, como antas e onças. A falta de segurança também ameaça a vida dos motoristas que utilizam as estradas e rodovias brasileiras e aumentam as indenizações pagas por concessionárias.

Semelhante a um radar, o sistema de detecção foca em animais de médio e grande porte, tanto silvestres quanto domésticos. O equipamento é composto por dois sensores de movimento, instalados em pequenos postes parecidos com radares, colocados a 100 metros de distância uns dos outros, em pontos críticos de atropelamento.

O transmissor envia um feixe de luz infravermelha para o receptor e quando esse sinal é rompido por um animal é enviado uma informação via rádio que aciona uma placa de mensagem eletrônica ou uma luz piscante instalada em uma placa de advertência de travessia de fauna na beira das estradas. De acordo com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), sistemas como esse podem reduzir em até 90% os riscos de atropelamento de animais.

O primeiro protótipo desse equipamento no Brasil será testado no campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP, em Piracicaba, São Paulo.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)