Após repercussão de foto de médico atendendo paciente sentado em lixeira, secretaria quer demiti-lo

Sindicato dos Médicos/ Divulgaçáo

A situação da UPA de Cabuçu, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, virou notícia nacional depois que uma foto em um que um médico da unidade aparece atendendo enquanto senta numa lixeira foi parar na internet. O registro que mostra o médico nesta situação foi divulgado pelo Sindicato dos Médicos e, em resposta, Secretaria de Saúde tenta identificar o profissional e demiti-lo. Outros registros que retratam a situação da unidade de saúde foram divulgadas e ganharam força na internet.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, Jorge Darze, na unidade faltam insumos, limpeza e até cadeiras. “Não é mais possível aceitar essas condições de trabalho. Vamos entrar com uma denúncia no Ministério Público”, afirmou ao jornal fluminense Extra. Segundo a publicação, a Secretaria de Saúde não respondeu sobre as condições da unidade, mas informou que quer identificar o médico: “Determinar sua demissão e encaminhar denúncia ao Cremerj, além de cobrar esclarecimentos da administração da unidade, uma vez que a mesma dispõe de cadeiras — em caso de necessidade, a unidade poderia ter solicitado a reposição”.

Quanto à verba repassada, a secretaria afirmou não estar recebendo a totalidade dos recursos previstos em seu orçamento, por conta da situação de crise financeira no estado, mas que a orientação é de priorizar o pagamento de funcionários. “É importante reforçar que todos os recursos disponíveis para a pasta estão sendo destinados, como prioridade, para a manutenção do funcionamento das unidades de saúde”.

Sindicato dos médicos do Rio de Janeiro /Divulgação

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)