Vereador sai de presídio para posse em Minas Gerais

Portal de Minas / Reprodução

Um vereador foi empossado de algemas e com o uniforme de um presídio na cidade de Caratinga, Minas Gerais. Ronilson Marcílio Alves, do PTB, foi preso dois meses após as eleição municipal na qual se reelegeu com 854 votos da população. Ele foi preso junto ao chefe da própria campanha, Giorge Carvalho Lima, por suspeita de extorsão. Segundo o jornal Portal de Minas, durante a campanha eleitoral, ele teria exigido R$ 200 mil para não divulgar imagens comprometedoras do padre José Antônio Nogueira, da mesma cidade.

Durante as duas horas que passou na cerimônia, o vereador não falou com a imprensa. O presidente da Câmara de Caratinga, Valter Cardoso de Paiva, responsável por oficializar a posse, afirmou que só estava cumprindo a lei e não estava feliz com a situação “Preferia que o vereador estivesse chegando de uma viagem com a família, de um passeio, não vindo da prisão”, lamentou em entrevista ao Portal de Minas. Devidamente empossado, o vereador voltou à penitenciária.

 

Um vídeo da Rádio Cidade, emissora local, registrou o momento em que o vereador esteve na cerimônia:

Para participar das reuniões municipais, Ronilson terá direito a sair da prisão, sempre escoltado por policiais. A medida, porém, pode não ser necessária, já que a defesa do vereador entrou com dois pedidos de habeas corpus na justiça e espera que ele seja liberado da prisão antes do fim do recesso parlamentar, no dia 15 de fevereiro de 2017.  “Nossa expectativa é muito grande de conseguir a liberação do vereador para cumprir seu mandato normalmente”, explicou Dário José Soares, advogado do vereador.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)