De impostômetro a voluntariômetro: como funcionam os “contadores” do Recife?

Para alguns, eles já estão tão naturalizados à paisagem urbana que passam despercebidos – outros tantos nem sabem da existência -, mas os contadores recifenses seguem, silenciosamente, cumprindo a missão de chamar a atenção da sociedade. Do número de mortes no país à quantidade de horas doadas por voluntários na capital pernambucana, eles lançam luz, com números, sobre os desafios encontrados pela população local para obter qualidade e segurança de vida.

Voluntariômetro

Mostra a quantidade de horas de trabalho doados para causas sociais no Recife

Funcionamento: Uma nova quantidade de horas é programada todos os meses. Com a diferença entre um mês e outro é calculada uma média de crescimento das horas, que serve para fazer o contador ser atualizado a cada hora completada

Atualização: 2016 (deve ser online, atualizada em tempo real)

Local: Avenida Agamenon Magalhães (após o Real Hospital Português)

Instalação: 03/07/2015
Display: LED
Manutenção: R$ 2 mil/mês
Tempo real: Não

Chega de acidentes

Contador faz estimativa das mortes registradas no trânsito em todo o país desde setembro de 2009

Funcionamento: O contador é atualizado a cada 15 minutos com uma estimativa de mortes que leva em consideração a base de dados estatísticos do Ministério da Saúde do ano 2007

Atualização: Não informado

Local: Avenida Agamenon Magalhães (Hospital da Restauração, com a Rua Joaquim Nabuco)

Instalação: 20/08/2011
Display: LED
Manutenção: Não informado
Tempo real: Não

Impostômetro

Mostra a quantidade de impostos arrecadados pelo poder público a partir do consumo da população de todo o país

Funcionamento: O mostrador é atualizado por uma programação online, que retira os dados do banco do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário

Atualização: Não há

Local: Rua Manoel Caetano, 132 (Em frente ao Instituto Maurício de Nassau)

Instalação: 01/12/2008
Display: LED
Manutenção: Não informado
Tempo real: Sim

Ed Wanderley

Ed Wanderley

Repórter multimídia

Ed é repórter do Diario desde 2010. Cobre assuntos das mais variadas áreas, incluindo os temas de Direitos Humanos, Saúde, Educação e Segurança Pública. Até o ano de 2015, nunca se envolveu em acidentes, já prestou serviço voluntário e, sim, paga impostos demais.

Comentário(s)

Comentário(s)