Presidente das Filipinas pede que população mate viciados em droga

Keith Kristoffer Bacongco / Creative Commons

O presidente das Filipinas eleito no mês de junho de 2016, fez o seu primeiro pronunciamento oficial em uma favela da capital do país, a cidade de Manila. No discurso, Rodrigo Duterte alertou sobre os perigos da criminalidade e incentivou os seus eleitores a matarem pessoas viciadas em droga. “Esses filhos da puta estão destruindo nossas crianças (…) Se vocês conhecerem algum viciado, mate-o você mesmo. Seria muito doloroso para a família deles fazer isso”, disse o presidente. Ele ainda teria afirmado que esses assassinatos seriam um bom negócio para as funerárias do país. “Eu garanto que vocês (donos de funerária) não vão falir, se o negócio de vocês ficar fraco, eu vou dizer para a polícia ‘façam isso mais rápido para ajudar as pessoas a ganhar dinheiro'”.

Essa não é a primeira vez que Duterte faz declarações polêmicas ao público filipino. De acordo com o jornal britânico The Guardian, durante a sua campanha, ele afirmou que 100 mil pessoas morreriam na sua guerra às drogas, e que os peixes da baía da capital cresceriam rapidamente com tantos corpos para alimentá-los.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)