Os 10 divórcios mais caros da história

“Até que a morte os separe”. A frase é cada vez menos seguida à risca pelos casais.  E em alguns casos, as separações acarretam divórcios milionários, ou até mesmo, bilionários. Tem separação que chegou perto da marca de incríveis R$ 10 bilhões.

Confira a lista dos 10 divórcios mais caros da história.

10 – Michael Jordan e Juanita Vanoy

Um dos maiores astros da história do esporte é também parte de um dos divórcios mais caros de todos os tempos. A separação de Michael Jordan de sua esposa, Juanita Vanoy, custou R$ 655 milhões, em valores atuais e ocorreu após 18 anos de casamento.

9. Michael Polsky e Maya Polsky

No divórcio realizado em 2003 o empresário Michael Polsky repassou para sua ex-esposa metade de sua fortuna. Em valores atuais, o montante atinge a marca de R$ 717 milhões.

8. Roman Abramovich e Irina Abramovich

O rompimento ocorrido em 2006 custou ao magnata russo Roman Abramovich R$ 1,2 bilhão pago em dinheiro, imóveis, um jato e um iate. O motivo alegado por Irina foi o adultério cometido pelo marido. Abramovich, que também é dono do clube de futebol inglês Chelsea, era na ocasião o homem mais rico da Rússia.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

7. Mel Gibson e Robyn Moore

Robyn Moore pediu o divórcio do ator Mel Gibson em 2009. Há rumores de que o pedido foi motivado por traições por parte do ator. Na separação Robyn ficou com R$ 1,65 bilhões, em cotações atuais, equivalente a metade da fortuna do ator.

6. Craig McCaw e Wendy McCaw

Em valores atuais, a separação de Craig e Wendy McCaw alcança a marca de R$ 1,7 bilhão. A fortuna foi paga pelo executivo da indústria de celulares, pioneiro da telecomunicação sem fio, em 1997, após 21 anos de relacionamento.

5. Adnan Khashoggi e Soraya Khashoggi

A fortuna do saudita Adnan Khashoggi vem de sua atuação como comerciante de armas. Em 1980 pagou cerca de R$ 3,3 bilhões, em valores atuais, para Soraya Khashoggi, sua ex-esposa. Atualmente, Adnan possui hotéis no Reino Unido e no Principado de Mônaco, onde mora.

4. Harold Hamm e Sue Ann

Dono de uma companhia de petróleo, o norte-americano Harold Hamm foi condenado a pagar R$ 3,9 bilhões para a sua esposa, Sue Ann. A separação ocorreu em 2012, após um relacionamento de 24 anos. O magnata ainda tenta reduzir o valor a ser pago na Justiça. Por enquanto, a separação ocupa o terceiro posto entre os divórcios mais caros da história.

3. Bernie Ecclestone e Slavica Radić

O chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, se separou em 2009, após 25 anos de casamento, da croata Slavica Radić, com quem teve duas filhas. O divórcio custou R$ 4,7 bilhões, em valores atualizados, e fica com a terceira posição da lista. A fortuna dele pode diminuir ainda mais, já que o fisco do Reino Unido cobra outros R$ 4,7 bilhões em impostos não pagos.

2. Rupert Murdoch e Anna Torv

O magnata da mídia se separou de sua esposa em 1999, após 32 anos de casamento. O casal ocupa a segunda posição da lista por conta da fortuna de RS 6,6 bilhões, em valores atualizados, recebidos por Anna Torv. Apenas 17 dias após a separação, Murdoch casou novamente, com a chinesa Wendi Deng. Um novo divórcio veio em 2013, mas não custou tanto quanto o primeiro.

1. Alec Wildenstein e Jocelyn Perisse

O título de divórcio mais caro de todos os tempos pertence ao francês Alec Wildestein, falecido em 2008, e à sua então esposa, Jocelyn Perisse. Realizada em 1999, em valores atuais, a separação atinge a marca de R$ 9,75 bilhões. Jocelyn é famosa pelas inúmeras cirurgias plásticas que realizou ao custo de quase R$ 10 milhões.

Comentário(s)

Comentário(s)