Garota encontra urso de pelúcia após perdê-lo em tiroteio

Quase uma semana depois do registro de um tiroteio no aeroporto de Fort Lauderdale, no estado norte-americano da Flórida, uma garota de dez anos reencontrou seu ursinho de pelúcia, perdido durante a correria ocasionada pelos tiros, efetuados no dia 6 de janeiro de 2017, deixando cinco mortos. Courtney Gelinas, de 10 anos, recebeu de volta seu ursinho Rufus, último presente deixado por sua avó antes de falecer. O porta-voz do aeroporto, Greg Meyer, entregou o brinquedo de volta para a criança. Segundo ele, um montante de 25 mil objetos deixados para trás no momento do tiroteio foram devolvidos.

A mãe da garota, Kim Lariviere, afirma que a menina apresentou bastante estresse após o ocorrido e, por isso, decidiu fazer uma campanha na internet para alertar as autoridades sobre o caso. Ela declarou ao jornal britânico Daily Mail que a filha não estava conseguindo dormir, comer e vomitava com frequência e que a postagem viralizou, gerando uma onda de solidariedade na busca pelo ursinho. A família fazia uma conexão no aeroporto após passar um feriado no Caribe. Quando a confusão começou, a mãe colocou Courtney e sua irmã debaixo de seus assentos e deitou por cima. Eles ainda conseguiram se separar da multidão que corria em desespero.

O responsável pelos disparos foi um homem chamado Estaban Santiago, de 26 anos. O jovem era veterano de guerra no Iraque e, segundo seu irmão, Bryan Santiago, o atirador já recebeu tratamento psicológico no Alaska, onde morava. Além dos cinco mortos, oitos pessoas ficaram feridas. Santiago se encontra preso e pode ser condenado à morte.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)