Família processa parque aquático após criança ser jogada de toboágua

McCoy Lawyer / Divulgação

A família de um menino de 10 anos está processando o parque aquático Wave Waterpark, na cidade de Dublin, na Califórnia, após a criança sofrer ferimentos nas costas, pernas e braços ao cair de um tobogã no dia de abertura do local. Por entender que o fabricante do brinquedo foi irresponsável em produzir algo arriscado, assim como o parque em comprar um brinquedo sem a garantia da segurança e a cidade de Dublin em permitir que o estabelecimento funcionasse desta forma, os pais decidiram abrir três processos diferentes. “Viemos aqui em um dia bonito como este e vivenciamos algo que não deveria ter acontecido. Estamos tomando esta ação para evitar que isso aconteça com outras famílias”, afirmou o pai do menino em coletiva de imprensa divulgada pelo canal norte-americano CNN.

“Nós temos sorte que Jamie não morreu naquele escorrego”, o advogado da família, Waukeen McCoy, enquanto divulgava fotos dos ferimentos causados na criança. Em resposta ao canal, a cidade disse que fez testes em todos os brinquedos antes do parque abrir para garantir que eram seguros. Ela afirmou, ainda, que tomou as ações apropriadas e fechou o escorrego, assim como outro brinquedo até que o inquérito seja encerrado. A fabricante disse que leva a segurança dos usuários a sério e que abriu investigação sobre o assunto.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)