Viúvo flagra enfermeiro abusando de cadáver de esposa em hospital

CEN Reprodução

Um caso cruel na Bolívia ganhou visibilidade mundial. A polícia local prendeu um enfermeiro acusado de abusar sexualmente do cadáver de uma mulher, falecida aos 28 anos, no Hospital das Clínicas de La Paz, onde ele trabalha. Grover Macuchapi, de 27 anos, foi flagrado no pelo marido da vítima. O viúvo disse ter saído de perto do corpo da esposa para resolver as burocracia relacionadas ao óbito e ao enterro dela e, quando voltou, se deparou com a cena. “Eu o vi na hora exata! Ele estava se movendo e tinha os calções abaixados”, disse ao jornal boliviano El Deber. A identidade da paciente, que se tratava de problemas pulmonares, e do marido que denunciou o profissional não foram divulgadas.

“O cônjuge da falecida surpreendeu o sujeito que mantinha relações com o corpo dela e imediatamente o denunciou aos seguranças do centro médico, uma vez que se caracterizava o crime de necrofilia”, explicou o subdiretor da Força Especial de Combate ao Crime da Bolívia, Douglas Uzqiano.

Grover M.C., que trabalhava na unidade de saúde há seis meses, foi indiciado pelos crimes de ato obsceno, crime contra a saúde e uso indevido de bens do Estado, considerando que o Hospital das Clínicas é público. Questionado, inicialmente ele alegou não lembrar-se do ocorrido, até admitir o crime: “Eu não sei, algo aconteceu na minha cabeça. Foi a primeira vez que ocorreu algo assim. Era como um sonho, até eu perceber alguém atrás de mim”, afirmou ao jornal boliviano.

O caso foi registrado no dia 16 de outubro de 2016, próximo à meia-noite, e acabou ganhando atenção mundial após a prisão preventiva do rapaz na Penitenciária de São Pedro, apenas divulgada dois dias depois. O enfermeiro aguardará julgamento, ainda sem data, em reclusão.

 

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)